sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Pra acabar



Eu não sei por que há pessoas que escolhem relações sem alma, sem entrega, sem transparência, cheia de máscaras, vazias...
Entre o que me dá apenas prazer ao corpo e ao ego satisfação, e aquilo que é capaz de tocar o meu espírito e de aquecer o meu coração, sem dúvidas, a segunda opção!
Acorda! A vida não é uma encenação!


Por Aline D’Eça
Em 21/12/2012

Poesia do fim




Se o mundo fosse acabar
Eu colocaria um vestido azul
E gritaria pertinho do mar
Pra que ouvissem de norte a sul:

Oh, minha gente!
Coloca os pés no chão
Ninguém vê? Ninguém sente?
O Amor não acaba não!

O Amor se transforma
Como casulo e borboleta
E ele move essa reforma
Que acontece no planeta

O fim do mundo logo vai passar
Cairá a noite, virá o dia
E para continuar a poesia
Aceite o convite, não tarde a amar.

Aline D’Eça
Em 21/12/2012

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Saudade



Há pessoas que em nossas vidas estiveram de passagem
Que chegaram e que partiram com uma parte de nós
Deixando-nos a saudade

Há pessoas, nesta e na outra vida, que nos fizeram melhores
Que nos impulsionaram para frente
E só enxergamos isso quando da sua partida

Saudade é frio sem cobertor
São os braços sem os abraços
É cada ausência percebida

Saudade é vazio que fica no peito
É dor pelo amor que ficou
São tantas faltas sentidas...

Há pessoas que por perto
Faziam-me mais forte e seguro
A cada olhar
A cada palavra
A cada gesto

Há pessoas que sem esforço, sem motivo
Faziam-me gostar mais de mim
A cada sorriso
A cada abraço
A cada incentivo

Saudade não tem tradução
É uma ausência presente
É o que se sente
E não tem fim no coração.

Aline D’Eça
Em 09/12/12

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Pessoas



Eu prefiro as pessoas transparentes
As que têm humor variável, mas personalidade firme
As que não fingem ser o que não são
As que choram como o coração
As que riem com a alma
As que trabalham pra valer
As que brincam de verdade
As que olham nos olhos
As que não parecem estar o tempo todo fazendo pose pra foto ...

Eu prefiro as pessoas livres
Para amar quem quiser amar
Para chegar e ir embora
Para experimentar um novo sabor
Para dançar um novo ritmo
Para acreditar no que desejarem
Para extravasar seus sentimentos
Para ser aquilo que são e para estar onde querem...

Eu prefiro as pessoas intensas
As que não fazem mistério sobre quem são
As que preferem falar a verdade a ter que agradar os outros
As que não conseguem sustentar uma mentira
As que são fiéis aos seus próprios princípios
As que mergulham de cabeça nos seus projetos
As que lutam para alcançar os seus sonhos
As que não são frias e distantes
As que são autênticas e que não jogam
As que não têm medo de viver o melhor hoje
As que não ficam acumulando, guardando, esperando, calculando...

Eu prefiro as pessoas solidárias
As que não olham somente para o próprio umbigo
As que se doam
As que respeitam os menores
As que levantam os caídos
As que consolam os que sofrem
As que se indignam com uma injustiça
As que param para escutar, compreender e se colocar no lugar do outro...

Eu prefiro as pessoas positivas
As que torcem para que as coisas deem certo
As que ficam sinceramente felizes com as vitórias alheias
As que sabem perder
As que levantam e tentam de novo
As que entendem que o mundo será melhor quando as pessoas se tornarem melhores...

Eu prefiro as pessoas simples
As que se adaptam a qualquer lugar
As que interagem com qualquer tipo de pessoa
As que respeitam a diversidade
As que batem palmas e entram em um samba de roda...

Eu prefiro as pessoas verdadeiras
As que não sabem de tudo
As que se dispõem a aprender
As que não são interesseiras
As que se aproximam de você pelo que você é, e não por causa da posição que você ocupa...

Eu prefiro pessoas que são pessoas
Eu prefiro pessoas a máquinas.

Por Aline D’Eça
10/10/12